Publicado em Bagagens - Companhias Aéreas, Viagens

Como as companhias aéreas cobram pelas bagagens?

Desde que as novas regras sobre cobrança de bagagem passaram a valer no Brasil, algumas companhias começaram a cobrar pelas bagagens despachadas e outras, pela bagagem de mão. Os preços e regras variam para malas despachadas e bagagens de mão, sendo que algumas companhias permitem bagagem de mão + item pessoal (mochila, pastas), outras bagagem de mão de até 10kg, e outras bagagem de mão de até 7kg.

Eu estive no Chile em janeiro (de 22/01 a 02/02) e paguei o total de R$ 280,00 pela mala despachada de 23kg, voando pela Latam (R$ 160,00 na ida e R$ 120,00 na volta). Tá certo que comprei as passagens cerca de duas semanas antes da viagem, por isso os trechos ficaram com diferença e relativamente mais caro na ida. Bagagem de mão, no caso uma mochila, não paguei.

Se você está planejando fazer uma viagem, indepedente do destino, leia sobre a política da empresa para cobrança de bagagem. Não fazer isso pode causar uma dor de cabeça desnecessária à sua viagem. A Egypt Air, por exemplo, pode não permitir despachar mais de uma mala média/grande por pessoa em voos domésticos por conta do tamanho da aeronave.

Quando no Chile, fui para San Pedro de Atacama pela operadora SKY, chilena (voo Santiago – Calama). Eles cobram pela mala despachada de 23kg também, e, infelizmente, não me foi possível comprar pelo site. Nos trechos ida e volta, paguei o total de $50.000 pesos – $25.000 por trecho – o que, convertendo, deu cerca de R$ 270,00. Comprei as bagagens na hora do check in, que também não consegui fazer online por um erro do site.😅

Ainda sobre o meu caso chileno – tanto no aeroporto de Santiago como no de Calama -, eu tive a opção de pagar a bagagem em dinheiro (que eles dizem efectivo) ou cartão de crédito sem parcelar (sin cotas). Mais uma dica pra você ficar atento caso precise comprar bagagem na hora do check in/despacho: tenha sempre saldo no cartão de crédito (não esqueça de liberar o cartão para uso no exterior!) ou dinheiro em espécie da moeda local (alguns aeroportos talvez aceitem dólar) pois imprevistos acontecem. Eu, por exemplo, por pouco não paguei excesso de bagagem na volta para São Paulo, mas foi algo que planejei e calculei apenas durante a viagem, depois de olhar pros vinhos e pisco que resolvi comprar! 🤭 …imprevisto! E eu estava pronta! (Depois de um chilique básico sobre o que eu poderia deixar no Chile hahahaha -quem nunca? 😂)

Sabe aquela história de “ler o manual”? Então…! Leia as regras da companhia aérea de sua escolha antes de viajar e até antes de comprar as passagens para saber se ela atende suas necessidades. “O barato pode sair caro”, já ouviu isso?

Atenção, pois as companhias cobram pesos diferentes e valores diferentes!

Nada que o bom e velho Google não resolva. Deixa de preguiça, e dá uma pesquisada antes de correr o risco de um perrengue no aeroporto! Dá uma olhadinha nos links abaixo, que já vão te ajudar!

Leiam com calma, façam uma super pesquisa, e boa viagem!

🌍🌎🌏✈️